Gengiskan, conhecem?

Oláaaa pessoal!!!
Tudo bem com vocês??? Andei um pouco sumida, é porque não tenho cozinhado muito ultimamente, ando meio preguiçosa… hehehe… E com esse frio então, não tenho muito ânimo para ficar na cozinha…
Vou passar uma receita de um “churrasco gengiskan” que fizemos em uma sexta-feira dessas, #FIFAFRIDAY, como os meninos dizem.
Tentei pesquisar na net sobre a origem dessa “panela / churrasqueira”, mas por incrivel que pareça, o Google não me respondeu. Mas tudo bem, para quem não conhece, “Gengiskan” é tipo uma churrasqueira portatil, usa muito pouco carvão, esquenta rápido e cada um faz a sua carne nela. É usado carne cortada bem fininha, assim assa bem rapidinho. Também fazemos legumes nela, como cebola, repolho, berinjela, etc.
Também chamamos de “molho gengiskan”, o molho que usamos para comer as carnes e os legumes, esse molho é maravilhoso, até para comer com um pãozinho vai bem. Você coloca um pouco de molho em uma tigela, e vai assando as carnes e legumes, sem sal, sem nada, aí só molha a carne nesse molho e se delicia.
Vou passar a receita do molho, mas foi o Márcio Nakamura quem fez, ficou maravilhoso!!!
Segue as fotos e a receita!

MOLHO GENGISKAN
Ingredientes
– 2 copos (americano) de shoyu
– 4 dentes de alho
– o dobro de alho de gengibre ralado
– 1 copo (americano) de saquê
– 2 maçãs sem casca e sem sementes
– 4 colheres (chá) de ajinomoto

Modo de Preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e esta pronto para se deliciar.
Na hora que começamos a assar a carne tava uma disputa por um espacinho na gengiskan, era novidade para um monte de gente e todo mundo adorou. Na hora da foto, a maioria já estava satisfeito e pra foto, só ficou metade, o resto já estava lá dentro jogando.
Espero que gostem, experimentem fazer, o molho é muito saboroso, fica muito bom com a carne. Pena que não tinha nenhuma foto do molho, ele fica escuro por conta do shoyu, mas não tem erro, seguindo a receita da certinho.
Amanhã, #FIFAFRIDAY vou fazer alguma receita nova e posto pra vocês. Vou tentar não sumir por tanto tempo…
Obrigada pelo carinho de quem passa por aqui… Agora vou entrar embaixo das cobertas, porque aqui em Marília ta frio demaisssss!!!
Beijos, beijos, beijos…

Escondidinho de carne seca…

Boa tarde pessoal!
Tudo em paz??? Hoje vou aproveitar uns minutinhos do meu almoço para escrever esse post, hehehe…
A receita de hoje é de escondidinho, não é nenhuma novidade, existem milhões de receitas por aí, mas como eu fiz pela primeira vez, resolvi passar para vocês.
Bom, deixa eu colocar as minhas observações primeiro. A base eu busquei na internet para ter uma noção se seria diferente do que eu imaginava, mas vi que era exatamente como eu pensei em fazer.
Como nunca fiz um purê de mandioca, confesso que quando comecei a passar a mandioca pelo amassador, achei que não daria certo, porque fica uma coisa meio grudenta, claro, a textura da mandioca é diferente da batata, mas eu achei que amassando ficaria parecido com a batata (estou sendo sincera, não riam de mim, ainda tem um milhão de coisas que serão a minha primeira experiência, hehehe).
A carne seca eu desfiei tudo na mão, tirei toda gordurinha que tinha nela, demorou um tempão, mas ficou um pouco mais saudável, da trabalho, mas o resultado vale a pena.
Mas vamos à receita e fotos, seguem aí.

ESCONDIDINHO DE MANDIOCA

Ingredientes

Recheio:
– 500 g de carne seca dessalgada e desfiada
– 2 colheres (sopa) azeite
– 1 cebola média picada
– 5 dentes de alho picados
– 2 tomates maduros picados
– cheiro verde a gosto
Purê:
– 1 1/2 kg de mandioca cozida e amassada
– 2 colheres (sopa) de margarina ou manteiga
– 2 dentes de alho bem picadinhos
– 1/2 cebola bem picadinha
– Leite quanto baste
– Sal quanto baste
Cobertura:
– 100 g de queijo mussarela
– Queiro parmesão ralado quanto baste
Modo de Preparo

Recheio: Eu gosto de tudo bem temperadinho, com bastante alho e cebola, mas esse recheio pode ser feito do jeito de cada um, com mais ou menos do que a quantidade que eu passei. 
Refogue bem o alho e a cebola no azeite, acrescente o tomate, deixe apurar um pouco e coloque a carne seca dessalgada e desfiada, se tiver muito seco, pode acrescentar um pouquinho de água.
Deixe cozinhar um pouco até secar a água e por último coloque o cheiro verde. 
Só tomem cuidado com o sal da carne seca, eu deixei na água por 6 horas, mais ou menos, trocando a água na metade do tempo e depois cozinhei na panela de pressão com bastante água por uns 40 minutos. Se ainda assim estiver muito salgada, drene a água da panela, coloque mais água e leve para cozinhar mais um pouco. 
Purê: Em uma panela, derreta a margarina e doure o alho e a cebola. Acrescente a mandioca cozida e amassada, o sal e misture bem, vá acrescentando o leite aos poucos até dar o ponto de purê. 
Mexa bem até que comece a desgrudar do fundo da panela. É bem trabalhoso essa hora, porque a mandioca fica uma massa mais difícil de mexer, devido a sua consistência, tem que ter um bom braço ou alguém para ajudar a segurar a panela.
Como a carne seca já é um ingrediente salgadinho, cuidado na hora de dosar o sal no purê, é melhor ficar com um pouco menos de sal, para compensar o recheio.
Montagem

Em um recipiente coloque um pouco de purê no fundo (algumas receitas só colocam purê por cima, eu coloquei por baixo também, mas fica a critério de cada um), o recheio por cima e cubra com o restante do purê.
Coloque as fatias de mussarela por cima e polvilhe um pouco de queijo parmesão ralado.
Leve ao forno médio até dourar ou o até que o queijo esteja bem derretido. O meu não ficou muito dourado, porque o forno não é muito forte.
Pronto, é só se deliciar. Para uma primeira vez, ficou ótimo. Espero que tenham gostado.
Beijoss…

Um Caldinho pra esquentar…

Olá pessoas!!! Boa Noite!!!
Andei um pouco sumida, mas estou de volta. Esse friozinho tem me dado uma preguicinha de cozinhar, aí já viu, estou apenas preparando o básico.
Semana passada acabou o curso de salgados que eu estava fazendo no Senac, fiquei um pouco perdida em casa nos primeiros dias, mas já estou me acostumando de novo. A boa notícia é que mesmo depois de “degustar / devorar” um monte de gostosuras nas aulas, até que não engordei, muito. É verdade!!! Eu adquiri apenas 300 graminhas, nada que com alguns exercícios no meu Wii Fit Plus, não me ajude a perder. Já comecei um treinamento intensivo, estou fazendo 60 minutos de exercícios todos os dias, espero perder uns 4 a 5 quilinhos até o próximo verão. Primeira semana, estou bem disciplinada, vou me esforçar para continuar no ritimo.
O deslise aconteceu ontem, que além de não ter feito minha horinha de malhação, ainda fui fazer um curso de trufas com a Ederli. Pois é, além de não me exercitar, ainda comi um moonnte de chocolate!!! Mas foi ótimo o curso, eu que nunca mexi com chocolates, aprendi muita coisa, agora só falta ir as compras e colocar em prática tudo que aprendi.
Além do curso que foi ótimo, deu pra matar a saudade da nossa teacher e da minha turminha, amigas que eu adorooo!!! Vou colocar uma fotinha nossa do último dia de curso.

Mas voltando a falar de culinária, hoje resolvi fazer algo diferente, diferente aqui pra casa, porque eu nunca tinha feito, mas uma receita super comum… Pesquisei algumas receitinhas na net, peguei um pouquinho de uma aqui, outro detalhe de outra lá e montei a minha receita de caldo de mandioquinha ou batata salsa.
E ficou bom, hein?!!! Nesse friozinho, com um arroz pra acompanhar, ficou perfeito…

CALDO DE MANDIOQUINHA
Ingredientes
– 8 mandioquinhas
– 3 dentes de alho
– 1 cebola pequena 
– cheiro verde a gosto
– 1 caldo de carne em pó
– 1 xícara de bacon
– 2 tomates maduros
Modo de Preparo
Descasque as mandioquinhas e coloque em uma panela de pressão com água até cobrí-las, com o caldo de carne, depois que começar a pressão, abaixe o fogo e deixe por uns  10 minutos, se você abrir e ainda não estiver cozida, volte ao fogo por mais uns 5 minutinhos. 
Separe umas 2 mandioquinhas cozidas, pique-as e reserve. Bata o restante as mandioquinhas cozidas com um pouco da água do cozimento no liquidificador, até ficar um creme, reserve (guarde a água que sobrar, se ficar muito grosso no final, pode acredentar um pouco dessa água) .

Em outra panela, frite bem o bacon com um pouco de margarina, acrescente o alho bem picadinho, deixe dourar um pouco e acrescente a cebola, deixe refogar até a cebola ficar transparente. Acrescente os tomates picados e vá mexendo de vez em quando, até que os tomates estejam moles, coloque o caldo batido no liquidificador e deixe ferver. Se achar que o caldo está muito grosso, pode colocar um pouco da água que sobrou do cozimento. Antes de desligar o fogo, coloque as mandioquinhas picadas e por último coloque o cheiro verde e acerte o sal. 
Hummm, fica maravilhoso!!! 
Vocês podem fazer várias adaptações de acordo com o gosto de cada um, pode colocar calabreza no lugar do bacon ou junto com o bacon. Se não tiver tomate, pode fazer sem também, se quiser apenas salsinha, também fica bom, e as quantidades de alho e cebola também podem ser a gosto.
Espero que tenham gostado… 
Beijosss…

Semana friiiaaa… Um missoshiru pra esquentar!!!

Olá pessoal!!! Boa noite!!!

Ta um frioooozinhooo essa semana, pelo jeito o inverno chegou mais cedo esse ano…

Pra esquentar, eu que sou “japonesinha”, fiz um missoshiru, coisa que eu AMOOO!!! Eu preparei um bem completo, com bastante legumes, missoshiru não é uma coisa que você consegue passar uma “receita” certinha, você tem um leque de opções para preparar o seu. O missoshiru é uma das sopas japonesas mais conhecidas, a versão clássica ou mais básica é feita com tofu e cebolinha, mas pode ser feita com vegetais, cogumelos, frutos do mar, algas, etc.

A palavra missoshiru significa caldo de soja fermentada, onde missô significa “soja fermentada” e shiru, “caldo”. Existem centenas de variedades de missô em todo o Japão, que podem ser classificadas pela cor (vermelha, branca ou cores claras), sabor (doce, adocicado ou salgado) e as diferentes combinações de ingredientes (soja com arroz, soja com trigo ou somente a soja), sempre tendo a soja como base. No Brasil consumimos mais a versão salgada.

Uma colher de sopa de missô (19 g), contém cerca de 30 kcal, 2g de carboidratos e proteínas e cerca de 15mg de cálcio. Estão presentes também as vitaminas E, B2, B12 e enzimas que auxiliam na digestão, além de todos os nutrientes inerentes à soja. Viu só, quantos benefícios!!!

Além de todos esses benefícios, pesquisas científicas sobre o missô, comprovam que existem vários efeitos positivos para quem consome uma porção diariamente (No Japão, o missoshiru é consumido diariamente, esteja frio ou calor). Esses efeitos são: prevenção do câncer do estômago e de doenças gástricas, prevenção do envelhecimento, aceleração do metabolismo, eliminação das toxinas encontradas no corpo e proteção contra os males do cigarro. Tudo isso é muito bom para os japoneses, já que existe um alto índice de pessoas com câncer de estomago e tabagismo no Japão.

Bem, historinha contada, vamos a receita do missoshiru que preparei hoje. Segue as fotos e abaixo a receita.


MISSOSHIRU

Ingredientes

– ½ macinho de cebolinha picada
– ½ cebola cortada ao meio e picada bem fininha em tiras
– ½ cenoura cortada bem fininha
– 2 ovos levemente batidos
– ½ tofu picado
– 1 porção de acelga picada (+ ou – 3 folhas)
– 1 porção pequena de moyashi (broto de feijão)
– ½ pacote de hondashi (tempero de peixe)
– 2 colheres (sopa) de misso
– 1 litro de água



Modo de preparo

Coloque a água em uma panela, quando ferver acrescente o tempero hondashi. 

Depois acrescente a cebola, cenoura, acelga e o moyashi. Deixe cozinhar por alguns minutos.

Quando os legumes estiverem quase cozidos, abaixe o fogo, pegue uma escumadeira e dissolva o misso com um garfo (como mostra a foto acima). Você pode dissolver o missô em água quente a parte e adicionar, mas eu acho mais prático assim.

Misture bem e aumente o fogo, acrescente o tofu e os ovos. Assim que colocar os ovos, espere alguns minutinhos antes de mexer, para que o ovo cozinhe no caldo. O ideal não é deixar que os ovos fiquem em pedaços grandes, é gostoso que ele se solte um pouco, mas não pode mexer de imediato, senão ele dissolve completamente no caldo e você nem o vê depois.

Deixe ferver um pouquinho, desligue o fogo e sirva de imediato. Na minha opinião, missoshiru é gostoso comer assim que fica pronto, bem quente.

Como disse eu amo missoshiru, não é todo mundo que gosta, mas quem quiser experimentar… Você pode colocar algas desidratadas também, fica uma delícia. E se preferir fazer com menos ingredientes também, fica a critério de cada um. Eu gosto de fazer também, apenas com cebola, ovos e cebolinha, que fica só um caldinho. Bom demais!!!

Espero que gostem…

Beijosss…

Domingão!!!

Boa Noiteeee!!!
Domingão, dia de almoço na casa da mãe, Oooooo coisa boa!!! Assim, almoço na casa da mãe, mas quem cozinha sou eu!!! Pois é, todo domingo acordo cedo e vou pra casa da mamis preparar o almoço em família.
Hoje eu preparei um nhoc, além de um arroz especial, uma maionese de legumes básica, papis trouxe um costelão e um frango assado e fiz um ouriço com as batatas que não utilizei no nhoc. Bastante coisa, não?!!! Mas em casa é sempre assim, de domingo, sempre tem que ter um mooonte de comida…

Faltou a foto em família, só tirei uma fotinha do nhoc, que ficou maravilhoso. 

Pra variar, receita da Ederli. Ela está me salvando com suas receitas maravilhosas!!!
Pra provar que foi eu quem fez, tirei uma fotinha do nhoc antes de cozinhar e depois dele pronto. A receita segue depois das fotos (tirei as fotos do meu celular, esqueci minha câmera em casa, por isso a resolução não está muito boa).
NHOC DE BATATA
Ingredientes
 – 7 batatas asterix (rosa) médias
– 1 colher (sopa) bem cheia de margarina
– 1 ou 2 ovos
– 1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado
– Sal a gosto
– Farinha quanto baste
Modo de preparo
Cozinhe as batatas até ficarem macias, passe pelo espremedor de batatas. Coloque os outros ingredientes, deixando a farinha por último. Vá acrescentando a farinha aos poucos, até dar o ponto de enrolar. 
Em mesa enfarinhada, faça rolinhos e vá cortando em pedacinhos. Leve ao fogo em uma panela com bastante água temperada com sal, quando a água levantar fervura vá colocandos os nhoques na água até eles começarem a subir.
Faça um molho de sua preferência, eu fiz um molho básico de carne moída, com alho, cebola, bastante tomate, cheiro verde e uma latinha pequena de extrato de tomate elefante. Ficou muito bom!!! 
Obs: Para a quantidade da foto, não utilizei a receita inteira acima, fiz meio a olho, menos batata, coloquei um ovo, um pouco menos de margarina, parmesão coloquei uma colher mesmo. Ficou muito bom, bem macio.
Espero que tenham gostado. Eu e o pessoal de casa adoramos a receita!!!
Beijosss…